Aterramento de embarcações
.
Essa foto lembra do quão pouco se sabe sobre raios, e da persistente discussão no meio náutico sobre aterrar o barco, ou não. É difícil imaginar que este barco estivesse aterrado, tal a proximidade do local onde caiu o raio. O padrão habitual é aterrar, mas se estava aterrado, por que o raio não atingiu o mastro? Muito difícil responder a isso com certeza. Há quem se sinta capaz de argumentar prós e contras sobre aterramento, inclusive comentar sobre aterramentos mal feitos, mas não há quem possa garantir. As teorias são diversas.
.
#Repost @sailing_lovers_world
・・・
.

#▶️Veja mais imagens e informações náuticas, em nosso site popa.com.br

#sailing #sails #sail #boat #sailboat #secretsailingtv #secretracing #racing #yachtingunited #secretsailing #popacombr

#▶️SIGA O POPA @popacombr

Clique aqui para acessar a fonte

11 COMENTÁRIOS

  1. quando a uma força maior de energia elétrica convertida em íon negativos e positivos.
    não sabemos a real situação da força da natureza.
    sabemos que aterramento é assunto sério e ser sempre descutidos.
    em uma embarcação ( VELEIRO) a muitos a ser elaborado os estais âncora mastro etc….
    nesse caso só com muito estudo poderá saber a real desse raio não ter atingido a embarcação ( VELEIRO ).

  2. O barco funciona como gaiola de Faraday..já está aterrado pelos guarda mancebos formando anel metálico em torno..TB tem a corrente da âncora que funciona como aterramento..e não necessariamente o raio tem que cair em cima do pararaios..elencai onde tem maior potencial elétrico positivo..igual a um edifício também é uma gaiola de Faraday.