Um pouco do barco de Albert Einstein  (reedição do acervo)

Na revista “Die Yacht” número 50, de 1929, este barco foi descrito com mais detalhes. Foi mandado construir por amigos de Albert Einstein para ser presenteá-lo no dia dos seus 50 anos, 14 de março de 1929.

Dos três donos da Berlin Trading Company foi o engenheiro Adolf Arms foi que recebeu a honrosa ordem de desenhar e construir o veleiro. Eles concordaram que seria um veleiro com um motor auxiliar e com uma área vélica que não exigisse muito da tripulação. Os planos que acompanham este texto foram desenvolvidos de acordo com esses pré-requisitos. Os desenhos foram feitos no estaleiro de Berkholz & Garsch e em dezembro foram entregues a Albert que ficou completamente satisfeito.

O barco de Albert Einstein 1

O motor deveria ser equipado com um arranque e um gerador e, se possível, não deveria aparecer nada dele no barco. O desenhista então propôs uma borda livre um pouco mais alta e o piso do cockpit mais elevado, de modo que o motor coubesse lá e ao mesmo tempo permitisse que o perfil da cabine continuasse baixo.

Ao contrário do plano original, o barco foi equipado com um banheiro de modo que um pequeno bar teve que ser deixado de fora mas foi substituído por uma prateleira para fumos e cachimbos. Outra coisa que foi feita foi aumentar os armários de ambas as bordas para acomodar pratos, copos, talheres, etc para 4 pessoas.
Todo o equipamento, até roupas foram entregues com o barco para pronto uso. Os paióis que abrem para o cockpit servem para as defensas, camburão de gasolina, baldes e outras coisas necessárias.

O barco de Albert Einstein 3
20-m²-veleiro. Desenhado pelo engenheiro naval Adolf Harms. Comprimento total 7,00 m, largura 2,35 m, calado 0,33 m, calado com a bolina baixa 1,25 m, motor: 2 cil. F.-Z. 5/6 hp, dínamo e arranque.

Na cabine, a bombordo, tem um fogareiro a álcool que pode ser escondido quando não estiver em uso.
O motor de 2 cilindros e de 2 tempos de 5/6 hp. F.Z. não provoca aquecimento na cabine pois foi isolado por todos os lados com asbesto e lâminas de metal, bem como o tanque de combustível que está completam,ente isolado do motor.

O barco de Albert Einstein 5
20-m²-veleiro. Vela Mestra 16,05 m², buja 3,95 m², genoa 8,25 m²

O motor é facilmente acessível pela remoção dos paineiros que também são resistentes ao calor. Os comandos da hélice reversível, que também embandeira, são removíveis ao velejar e ficam cobertos por uma chapa de cobre. Os paineiros são construídos de modo que não entra água no compartimento do motor quando chove. Na cabine tem dois confortáveis beliches com colchões azuis que combinam perfeitamente bem com o mogno do interior.

O barco de Albert Einstein 7

O teto da cabine é feito com duas lâminas de madeira com uma lona impermeável entre elas. A camada interior é feita de bordo e mogno que dá uma bela composição de cores. A camada externa é de puro mogno.
A bombordo tem um espaçoso armário que serve para acomodar as luzes de navegação elétricas.
O barco velejou muito bem em todas as condições de vento entre zero e 10 m/s com todas as velas içadas, e comportou-se agradavelmente nas calmarias.

 

“Um navio está sempre mais seguro na costa, mas não é para isso que ele foi construído.” – Albert Einstein

Bons Ventos e navegue em águas seguras

Mais informações sobre Albert Einstein

Albert Einstein (Ulm, 14 de março de 1879 — Princeton, 18 de abril de 1955) foi um físico teórico alemão que desenvolveu a teoria da relatividade geral, um dos pilares da física moderna ao lado da mecânica quântica. Embora mais conhecido por sua fórmula de equivalência massa-energia,
E=mc2
E = mc^2 — que foi chamada de “a equação mais famosa do mundo” —, foi laureado com o Prêmio Nobel de Física de 1921 “por suas contribuições à física teórica” e, especialmente, por sua descoberta da lei do efeito fotoelétrico, que foi fundamental no estabelecimento da teoria quântica.

 

 

4 COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here