06 Jul 2018


Bebida alcoólica não esquenta.
Não entre em fria!

A opinião de um navegador e cirurgião vascular sobre o uso de bebida no frio.

Por Danilo Chagas Ribeiro


No artigo “Uma vida de superação”, publicado no jornal Zero Hora, de Porto Alegre, em 28 de setembro de 2005, o autor conta a história de um sobrevivente do Titanic. Fiquei desgostoso com o final do artigo pela má informação passada e resolvi consultar um especialista.

A história
Não tendo conseguido lugar nos botes salva-vidas, o tenista Richard Norris II Williams e seu pai Charles ficaram na água gelada, conta o autor. Quando a proa mergulhou, uma chaminé do navio atingiu Charles, que pouco antes havia entregue ao rapaz um frasco com bebida alcoólica (foto). Na manhã do outro dia, o vapor Carpathia salvou os sobreviventes, incluindo Richard.

O autor termina o artigo dizendo: “Dick Williams morreu em 2 de junho de 1968, aos 77 anos. Um de seus netos conserva o frasco de bebida que ele recebeu do pai e o aqueceu na álgida noite sem lua do Atlântico Norte”. Isso passa a idéia de que a bebida alcoólica salvou ou, pelo menos, auxiliou o náufrago. Não é verdade.

Raciocínio restrito
É falsa a afirmação de que a bebida alcoólica pode ajudar um náufrago. E para apresentar uma informação  consistente, procurei um Comandante que domina o assunto. Segundo o Dr. Julio Ferreira, cirurgião vascular, 53 anos, navegador do Clube dos Jangadeiros, atuando, dentre outras atividades, no Hospital Pronto Socorro de Porto Alegre por 29 anos (foto), a bebida alcoólica é um vasodilatador, o que permite que uma maior quantidade de sangue (e calor) seja direcionada até a periferia do corpo, aquecendo-a.

Este raciocínio, no entanto, somente pode ser considerado depois que a pessoa estiver safa, e em ambiente com temperatura normal, porque o ganho de calor nas extremidades é decorrente da perda de calor no interior do corpo. O calor sai do interior para a periferia, de onde se perde no ambiente.

Radiador
“Em um ambiente frio o corpo defende-se da hipotermia com vasoconstrição, mandando menos sangue (calor) para a periferia. O calor é reservado aos órgãos mais nobres, como o coração, pulmões, e cérebro”, diz o Dr. Ferreira.

“A pele comporta-se como um radiador. Ela troca calor. Se houver um gradiente de temperatura entre as extremidades e o meio externo, a tendência é as temperaturas se equilibrarem pela troca de calor”, complementa o Comandante cirurgião. A ingestão de álcool provoca vasodilatação com o conseqüente aquecimento da periferia do corpo, o que acelera a perda de calor e conseqüentemente a ocorrência de hipotermia. Um náufrago que tenha caído n’água após a ingestão de bebida alcoólica tem menos chance de sobrevivência. Andarilhos que morrem de frio nas ruas, geralmente estão alcoolizados.

Diz ainda que “o corpo humano é muito sensível à perda de temperatura, e quando chega perto de 30 graus centígrados as chances de sobrevida são remotas. Temperaturas centrais (internas) de 28 graus são incompatíveis com a vida. É por isso que, mesmo no verão, se um náufrago permanecer muitas horas na água, morrerá por hipotermia já que dificilmente a água estará a uma temperatura superior a 30 graus”.

Quando a bebida alcoólica pode “aquecer”?
Uma vez eliminada a causa do frio, e estando-se já devidamente abrigado, ingerir bebida alcoólica poderá ser confortante, já que retirará a sensação de frio das extremidades, mas não aumentará 1 grau sequer da temperatura central (interna) do corpo. Nesta condição, a vasodilatação poderá ser bem-vinda pois logo todo o corpo estará com a temperatura normalizada. A bebida alcoólica então poderá acelerar o aquecimento periférico, sem prejuízo da temperatura do corpo.
Isto não é uma recomendação para ingestão de bebida alcoólica contra o frio, ou em qualquer outra circunstância.

Navegadores que somos, estamos sujeitos ao naufrágio. A maioria nunca experimentou tal situação, e certamente não a experimentará, mas seguidamente estamos expostos ao frio a bordo, por várias horas continuamente. É melhor não se embebedar com crenças e com más informações sobre o uso do álcool no frio.

____________________________________________

Posição ideal para o náufrago usando colete salva-vidas

H.E.L.P = Heat Escape Lessening Position,
ou Posição de Menor Perda de Calor (BoatSafe)


Publicado no Popa.com.br originalmente em 30 Set 2005

Artigo associado: Hipotermia a bordo

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Perfeito o esclarecimento. Sempre digo o mesmo para as pessoas a bordo. O “aquecimento” sentido pela ingestão de álcool é ilusória. Quer se aquecer, ingira bebidas quentes, com um chá, um chocolate quente.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here